Robert Merton sobre a crise financeira

O economista laureado Robert Merton utiliza as ferramentas da teoria financeira moderna – que o próprio também desenvolveu – para perceber algumas das dinâmicas mais inesperadas da corrente crise económica e subsequente propagação para as instituições financeiras: porque é que o risco de mercado cresceu de uma forma muito acentuada(?); qual a razão das perdas colossais e continuadas dos agentes financeiros(?); como é que modelos de avaliação de risco tipicamente utilizados (VaR) falharam tão notavelmente (?).

Para simplificar a resposta a tais questões, Merton utiliza a seguinte decomposição dos activos arriscados detidos pelos bancos (créditos hipotecários):

activo sem risco (asr) = activo com risco (ar) + garantia sobre activo (g)

<=>        ar = ars – g

Significa isto que a aquisição de activos (empréstimos) pelos bancos pode ser decomposta em duas partes: aquisição de um activo sem risco (empréstimo ao governo dos EUA), e alienação de uma garantia sobre esse activo. A parte interessante desta analogia é que uma garantia nada mais é do que uma opção de venda sobre o valor de um determinado activo que funcione como colateral no empréstimo. Portanto, se o preço de um activo for inferior ao preço contratualizado, então a opção terá o valor correspondente à diferença entre esses dois preços. No exemplo de um empréstimo para uma habitação, esta garantia significa que, em caso de incumprimento, o banco terá de pagar a diferença entre o valor de mercado do imóvel (que será penhorado e vendido) e o valor do empréstimo contratualizado.

A utilidade de um raciocínio em termos de opções de venda reside no facto da ciência económica já conhecer muitas das propriedades que determinam o seu valor. Este será:

  • uma função convexa do preço do activo subjacente;
  • crescente com a volatilidade do activo subjacente;

Com estas duas propriedades conseguem-se – pelo menos parcialmente – obter explicações sobre as rápidas a queda abrupta dos activos no sistema financeiro, o disparo no preço do risco, e a falha nas previsão dos modelos de avaliação de risco utilizados pelos bancos.

Mas o melhor será mesmo ver a clarividente explicações do próprio Robert Merton no seguinte vídeo.

Vodpod videos no longer available.
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Economia. ligação permanente.

Comentar...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s